Geciano Vieira
Esporte


Junior Mariano
Criminalística


Deoclecio Neto
Religião & Politica


Rey Mendes
Literatura


Carlos Eduardo
Interior


Major Elizete
Ponto de vista


Elpídio Jr
Primeira Capital


Jackson Coêlho
Jornalismo de rua


Valdete Santos
Fé em foco

Confira imagens dos estádios para a Copa de 2022 no Catar

Com a Copa do Mundo 2018 já perto do fim, a bola da vez agora é o Mundial 2022, que será realizado no Catar. Será a primeira vez que o Oriente Médio receberá a competição da Fifa, que prevê lucro recorde em um evento marcada pelas obras faraônicas e pela megalomania em vários aspectos.

Já pensando nisso, o Supremo Comitê de Entrega e Legado do Catar montou nesta semana, em Moscou, alguns espaços interativos para que os russos e turistas da cidade possam ter contato com a nação que sediará a Copa daqui a quatro anos.

Imagens divulgadas pelo país mostram os estádios que vão sediar a Copa 2002, o mais impressionante é o Estádio Icônico de Lusail, a 15 km de Doha, a capital do país. Sozinha, a arena para 86.250 pessoas tem custo estimado de US$ 767 milhões, ou quase R$ 3 milhões – mais que o dobro da Arena Corinthians, o mais caro projeto de 2014.

Ela será sede da abertura e da final da Copa-2022, e tem inaguração planejada para fevereiro de 2019. Após ser finalizado, entrará para o “Livro dos Recordes” como o maior de toda a Península Árabe, além de ser, de longe, o mais luxuoso.

Ao redor do Lusail, ainda será construída uma nova cidade para 200 mil pessoas, com prédios, estabelecimentos comerciais, parques, marinas, parques de diversão e diversas outras atrações para moradores e turistas.

O valor total do projeto, somado ainda ao metrô, ao transporte leve sobre trilhos e às rodovias que foram projetados para ligar o espaço a Doha, passará dos US$ 20 bilhões, ou quase R$ 80 bilhões. Nada mais que alguns “trocados” para o país que é o maior exportador de gás natural liquefeito do mundo.

O megaprojeto é apenas uma de tantas obras espetaculares que estão sendo construídas para receber o futebol daqui a quatro anos. Segundo garantiram membros do Supremo Comitê, os estádios do Catar serão os “mais ambiciosos e visualmente deslumbrantes já concebidos” na história.

O Catar também trabalha com os maiores números financeiros da história da Copas.

Segundo O Estado de S. Paulo, a Fifa espera atingir uma receita recorde de US$ 6,6 bilhões (cerca R$ 26 bilhões) com o Mundial no pequeno país. O valor é US$ 1 bilhão (R$ 3,86 bilhões) maior do que se garantiu em 2014, no Brasil. Ainda de acordo com o jornal, a entidade suíça qualifica a previsão como “realista e ambiciosa”, e admite que 70% dos contratos para a competição já estão fechados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *