Geciano Vieira
Esporte


Junior Mariano
Criminalística


Deoclecio Neto
Religião & Politica


Rey Mendes
Literatura


Carlos Eduardo
Interior


Major Elizete
Ponto de vista


Elpídio Jr
Primeira Capital


Jackson Coêlho
Jornalismo de rua


Valdete Santos
Fé em foco

Caso Neymar: MP acusa Najila de denunciação caluniosa e extorsão

O Ministério Público do Estado de São Paulo denunciou na terça-feira (17) Najila Trindade Mendes de Souza pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão no caso em que a modelo acusou o jogador Neymar de estupro durante encontro em Paris, na França, no dia 15 de maio.

Na última terça-feira (10) a Polícia Civil indiciou Najila por fraude processual, denunciação caluniosa e extorsão. Enquanto que seu ex-marido, Estivens Alves, foi denunciado por fraude processual e divulgação de conteúdo erótico.

O indiciamento de Najila veio após a conclusão de dois inquéritos que tramitavam no 11º DP (Santo Amaro) que envolviam Neymar. As peças são desdobramentos do caso investigado e encerrado junto à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, sob a presidência da Doutora Juliana Lopes Bussacos.

O pai de Neymar entrou com a ação de denúncia caluniosa e tentativa de extorsão de Najila. A modelo, por sua vez, denunciou o ex-marido por divulgação de conteúdo erótico.

Caso arquivado

A investigação sobre o suposto estupro foi arquivada em julho, depois de a polícia decidir por não indiciar Neymar. Os depoimentos e provas apresentados à Polícia Civil pela modelo Najila Trindade, que acusou o jogador Neymar de estupro e agressão, apresentaram “incongruências”, conforme escreveu a delegada que investigou o caso no relatório final do inquérito.

Após dois meses de investigação, a delegada Juliana Lopes Bussacos anunciou que o caso estava encerrado. “Eu concluí a investigação e deliberei por não indiciar o investigado por ausência de elementos suficientes para tanto”, afirmou.

No relatório final, a delegada concluiu que “diante dos elementos colhidos no curso da investigação policial, não vislumbro elementos para o indiciamento do investigado, uma vez que as versões são conflitantes, com incongruências nas declarações da vítima e, principalmente, nas provas apresentadas pela mesma”.

Redator

Formado em Ciência da Computação, Jornalista, Designe, Casado, 35 anos. Redator Geral do Site Colônia News, Coordenador de propaganda e estrategista Politico. Whatsapp: 89 99439 - 9313

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *